Bem Quis

Padrão

Bom dia, hoje vim mostrar mais uma poesia, desculpem os que não gostam muito de poesias, porém essa semana os posts estão todos programados, logo terão mais poesias postadas.

Bem Quis é uma obra de vontade, desejo e com o perdão da palavra de pulsão. É de querer algo, de esperar algo no sentido de esperança de algo. Lembro te la escrito nas páginas finais do livro do Omar Khayyám (de poesias orientais, lindo). Estava no intervalo do vestibular, num dia que começou ruim apesar de ensolarado, bom passei para psicologia desse vestibular, e essa poesia foi a primeira que o Henrique comentou sobre mim, pois é memória forte.

Bem Quis

Bem quis meus pés
Tocarem a terra e a grama
Arrancar toda roupa
Sentir o vento murmurar

Bem quis minhas mãos
Escreverem palavras eternas
Cantarem serenata na janela
Fulgurar entre as mais belas

Bem quis meu coração
Voltar a ser criança
Amar sem ter vergonha
Saltar por minha boca

Bem quis minha carne
Arder de paixão chama
Morrer de prazer cama
E ser depois do tempo apenas

Bem quis minha alma
Voar até o infinito
Tornar se invisivel
Tornar se impossível
(01.07.2008)

E então o que acharam!? Por hoje é só!

Não deixem de votar na enquete da barra lateral!

Anúncios

»

  1. hauahauahaua.. que memória em Cherry.

    Meu gostei muito da poesia, principalmente por conta do episódio “de sua criação”, formada , na minha opinião,de forma emocionante e distinta…hehehe

    Parabéns pelo trabalho, mais uma vez.

    Beijoss Cherry ;P

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s