Desalinho

Padrão

Boa noite, hoje vim apresentar uma poesia do tipo “seria engraçado se não fosse triste”. Tenho perdido um pouco o tato para escrever poesias e ando bem sem criatividade, mas preciso me forçar um pouco mais para escrever.

Hoje recebi meus três primeiros livros da Anne Rice ( Entrevista com Vampiro, Vampiro Lesta e Rainha dos Condenados), logo pretendo tirar boas inspirações dos livros.

Bom a poesia de hoje:

Desalinho

Turvou as imagens que fitava
Tantas lágrimas lhe escapavam
Abundantes pelos olhos vermelhos

Sentou se endurecida
No banco frio da rodoviária
Esperava o ônibus
Voltaria enfim para sua casa

Ouvia o gritando novamente
“Enfia tuas palavras pela goela
E cala tua boca!”
Ele saiu ferido,
Ela, desconsolada

E em desalinho subiu no ônibus
Olhou ao redor, entristecida
Não o viu correr atrás da condução
Em desespero, arrependido
(12.09.10)

A Liah uma amiga minha, leu e falou “Nossa, tadinha” e eu respondi algo do tipo “Não, ele mereceu… ela supera.”. O que me faz pensar se somente eu defendo minhas personagens contra outras personagens?

Por hoje é só!

Anúncios

»

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s