Das poesias perdidas

Padrão

Já faz muito tempo que não sento e escrevo poesias, e ontem, ou antes de ontem dependendo de onde estiver, concentrei e saíram várias, para minha sincera alegria. Hoje vou postar algumas dessas pequenas criações:

Perda

A poesia perdeu se

Sumiu um tanto de sonho

Um tanto de encanto

Distante, a mente despida

Perdeu se o ponto

Fim da noite!

Só canto conto.


Pulsão

A carne clama

Fusão enlouquecida

A boca grita

O sentimento calado

Lágrimas revoltadas

Mulher incontida

Sorri afável, dissimula

Bem vindo, de volta

Amor, irreversível

Bom, por hoje é só! Vou programar os outros três para essa semana.

Anúncios

»

  1. Bom, sempre suspeita para elogios. No entanto, vou fazer.
    Eu gostei muito, é meio complicado sabendo a inspiração que levo a composição que machuca um pouco a alma da minha pessoa.

    Mas o que importa é que a inspiração voltou.

    Beijos Amanda

    OBS: IMPACTANTE OS DOIS MOCINHA 😛

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s